OSB SCS encaminha ao Ministério Público pedido de instauração de Inquérito Civil por contratação com valores superiores ao do mercado

26 de novembro de 2020 13:49

Em razão da urgência no combate à pandemia internacional do COVID-19, a PMSCS realizou diversas contratações por dispensa de licitação. Diante disso, o corpo de voluntários do OSB SCS se mobilizou e monitorou as contratações, pesquisando preços e os comparando com os contratados pela PMSCS e Autarquias, a fim de evitar um possível superfaturamento.

Após analisar o Processo Administrativo 5326/2020, cujo objeto se trata de:

“Fornecimento de máscaras cirúrgicas brancas com elástico destinados ao enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do COVID-19”,

foi possível identificar grande diferença entre os preços pagos pela PMSCS e os levantados pelos voluntários. Senão vejamos:

A contratação foi firmada em 445 caixas com 50 máscaras cada, por um valor total de R$59.407,00, ou seja, cada caixa custou, aproximadamente, R$133,50. Entretanto, de acordo com a pesquisa de preços realizada pelos voluntários, foram obtidos os seguintes valores de três diferentes fornecedores:

1º Fornecedor – o preço de uma caixa com 50 unidades foi cotado em R$90,00, sendo R$1,80 a unidade. Levando em consideração a quantidade exigida pela PMSCS e o preço por caixa, a contratação sairia por R$40.050,00.

2º Fornecedor – o preço de uma caixa com 50 unidades foi cotado em R$99,90, sendo R$1,99 a unidade. Considerando a quantidade exigida pela PMSCS e o preço por caixa, a contratação sairia por R$44.455,50.

3º Fornecedor – o preço de uma caixa com 90 unidades foi cotado em R$119,70, sendo R$1,33 a unidade. Considerando a quantidade exigida pela PMSCS e o preço por caixa, a contratação sairia por R$29.685,60.

Observando os diferentes orçamentos, fica claro a grande diferença entre os preços do mercado e os efetivados na contratação. Contudo, segundo a Lei nº13.979/20¹, o poder público pode realizar contratações com valores superiores desde que haja fundamentação da variação de preços por um motivo superveniente. Uma vez que não fundamentada, o gestor público estará cometendo ato ilícito e imoral, visto que a transparência, saúde pública e os cofres públicos estariam comprometidos.

Diante tais fatos, o OSB SCS encaminhou um pedido de instauração de Inquérito Civil ao Ministério Público para que sejam tomadas as medidas cabíveis e segue aguardando manifestação.

 

Confira o pedido de IC completo:

ObservatórioSão Caetano do Sul

O OSB é uma instituição não governamental, sem fins lucrativos, disseminadora de uma metodologia padronizada para a criação e atuação de uma rede de organizações democráticas e apartidárias do terceiro setor. O Sistema OSB é formado por voluntários engajados na causa da justiça social e contribui para a melhoria da gestão pública.

Rua Manoel Coelho, 600 - Sala 324, 3º Andar - Centro, São Caetano do Sul - SP
CEP: 09510-101
Telefone: (11) 2759-2055 / (11) 93294-2197
E-mail: saocaetanodosul.adm@osbrasil.org.br